saudeeterapia@gmail.com
(11) 99524-2828
(11) 5044-0606
Schneider
Saúde e Terapia
Excelência em Tratamentos Naturais
Sua Saúde Levada à Sério
Causas e Consequências da MELATOPAUSA na Nossa Vida

A Deficiência de MELATONINA em Nosso Organismo Pode Causar Sérios Problemas de Saúde, Principalmente INSÔNIA

Melatopausa basicamente é a “Deficiência, Insuficiência ou Diminuição Precoce” de Melatonina (hormônio do sono) no nosso organismo e a deficiência de todos os receptores hormonais, gerando Insônia e outros Distúrbios do Sono e em último caso causada em função da idade em que esse declínio é natural. É possível e conveniente fazer a reposição terapêutica de Melatonina, através de uma alimentação adequada, a cada caso, ou mesmo por Suplementos Naturais.

A sequência da produção de Melatonina tem início com o aminoácido Triptofano que é o precursor da produção de Serotonina, que por sua vez completa o ciclo e forma o hormônio do sono, a Melatonina.

A Melatonina é um hormônio produzido em algumas regiões do nosso corpo e o principal local dessa produção ocorre na Glândula Pineal. O hormônio também é produzido em menor quantidade na Retina, no Trato Gastrointestinal e provavelmente em alguns outros órgãos do nosso corpo. A Glândula Pineal foi durante muito tempo comparada com o Apêndice, a qual só serviria para nos trazer transtornos quando da presença de algum Tumor. O Apêndice só nos proporcionaria Apendicite (inflamação do Apêndice), coisa que até agora não foi contestada por ninguém). Muitos estudos científicos comprovam que a Melatonina produzida nesta glândula (a pineal) tem grande importância para o bem-estar e a saúde do nosso organismo e a diminuição dela contribui muito para o Envelhecimento Precoce nos seres humanos.

A deficiência de Melatonina pode gerar, além de Insônia, Cansaço, Depressão e Desânimo, a deficiência na produção de Dopamina (neurotransmissor do Prazer e da Motivação) e consequências decorrentes múltiplas.

Na imagem acima podemos observar bem o resultado da deficiência ou da diminuição precoce desse importante hormônio para o equilíbrio de todas as funções orgânicas do nosso corpo. Daí a importância de suprir as necessidades básicas diárias do nosso corpo, de forma preventiva ou mesmo curativa, para melhorar nossa qualidade de vida.

A produção da Melatonina pela pineal ocorre quase exclusivamente à noite e no escuro, o que justifica os altos níveis desse hormônio à noite e muito baixos durante o dia. À medida que envelhecemos a produção da Melatonina diminui e como consequência os níveis circulantes de Melatonina em pessoas idosas são muito mais baixos do que nos jovens. Este processo é denominado Melatopausa, sendo pouco conhecida a fisiologia deste processo, dada a dificuldade em dosar os níveis noturnos da Melatonina.

O envolvimento da queda dos níveis de Melatonina com o envelhecimento se dá de várias formas, sendo que a ligação desse hormônio com o “Relógio Biológico” faz com que a diminuição dos seus níveis deteriore o “Sono Noturno”, e isso por si só já é um fator de envelhecimento e por isto, muitas vezes precoce. Os conhecidos efeitos estimulantes no “Sistema Imunológico” justificariam o enfraquecimento imunológico do idoso. A Melatonina também tem efeitos Anticancerígenos muito significativos, especialmente no Câncer de Mama e no Câncer Hepático (de Fígado). Não bastasse, tudo o que de bom a Melatonina faz na nossa vida, ela ainda é um dos mais poderosos antioxidantes (anti radicais livres) conhecidos atualmente e cientificamente comprovado, já há bastante tempo.

É por conta de tudo isso já exposto, que a cada dia aumentam as expectativas da reposição desse hormônio, com ótimas perspectivas no tratamento de moléstias como o Mal de Alzheimer, o Mal de Parkinson e outras condições “Neuro Degenerativas“, dada a vantagem de atravessar a chamada barreira entre o Sangue e o Cérebro (barreira Hemato-Liquórica). Porém, não existe um protocolo de tratamento único para as mais diversas patologias em que se pode usar a Melatonina, já que sabemos que ela é grandemente eficaz. É importante que se faça uma Minuciosa Análise das causas de cada patologia para fazer uma indicação da qual o paciente possa obter o melhor resultado.

Sabemos também que a Melatonina é um excelente antioxidante e por isso mesmo ela pode ser usada nos casos em que existe a Catarata (Opacificação do Cristalino) ou para prevenir o surgimento dela, que também é um dos sinais de envelhecimento ou excesso de Radicais Livres, que tem como causa múltiplos fatores da vida moderna, principalmente, gerados pela alimentação inadequada e pelo stress.

Observação Importante:

Há, no entanto, a necessidade de uma “Orientação Segura” na indicação individual de cada caso, para se evitar os possíveis “Efeitos Colaterais ou Efeitos Adversos“, uma vez que existem vários cuidados a serem observados no uso da Melatonina.


Sérgio Schneider

CRT: 42.237
Sinaten: CTN-SP 2732
.
TERAPEUTA DO SONO
Fitoterapeuta e Ortomolecular
Especialista em Plantas Medicinais
Pós-Graduado em Fitoterapia Clínica
Especializado em Incontinência Urinária e Prostatite
Principais Tratamentos: RoncoApnéia do Sono e Insônia

 
Sobre
Nossa proposta é cuidar da saúde e bem-estar dos nossos clientes com Tratamentos Preventivos, através de terapias naturais, com o uso da Filoterapia, da Terapia Ortomolecular e da Trofoterapia.

Sérgio Schneider

CRT: 42237

Terapeuta do Sono
Fitoterapeuta e Ortomolecular
Pós-Graduado em Fitoterapia Clínica
Especialista em Incontinência e Prostatite
Atendimento
Caixa Postal: 57.056
CEP: 04089-972
Moema - São Paulo/SP
(11) 5044-0606
(11) 94143-5151 – OI
(11) 94141-1414 – TIM
(11) 99936-1414 – CLARO
(11) 99524-2828 – WhatsApp
Facebook